Fenop comemora 25 anos com grande encontro de portuários em Brasília

Gestores do setor de todo o país participaram de cerimônia em homenagem à entidade. Representantes do governo federal e políticos também compareceram.

Uma celebração repleta de homenagens e saudosismo marcou os 25 anos da Federação Nacional dos Operadores Portuários (Fenop), no dia 20 de agosto, no Clube Naval, em Brasília (DF). Políticos, membros do Governo federal e o segmento logístico participaram do evento que falou dos desafios do setor e prognósticos para o futuro.

O presidente da Fenop, Sérgio Aquino iniciou a solenidade: “Esta comemoração é de todo o setor empresarial que atua no segmento portuário. Precisamos enaltecer este período que empoderou a iniciativa privada no porto”.

O ex-presidente da Fenop, o fundador, Carlos Alberto Frizzoli, ressaltou: “Muitas pessoas fizeram a Fenop. As dificuldades foram grandes, mas fomos superando cada uma. Costumo falar que a lei 8.630/93 foi a segunda abertura dos portos para o mundo. A Fenop tem que continuar na sua luta, pois sempre haverá mais a fazer”.

Homenagens

Vários Sindicatos de Operadores Portuários (SINDOPs) foram homenageados com uma placa de condecoração da Fenop, são eles: Fundadores – SINDOPSA, SINDOPAR, SINDOP PR, SINDOP Imbituba, SINDOPERJ e SINDOMAR. Beneméritos – SINDOP PR e SOPESP.


Palestra

O economista Gesner Oliveira fez a palestra central com o tema:“Os desafios do modelo portuário brasileiro”. Ele explicou como a infraestrutura e o setor portuário, em particular, são importantes para a recuperação da economia e, consequentemente, para o crescimento do Brasil. “A chance de retomada depende de reformas e do investimento. Falta tudo no Brasil: rodovias, ferrovias, hidrovias. Há uma série de segmentos com demandas. Os portos, naturalmente, constituem um dos atores mais importantes desta cadeia de infraestrutura e para haver investimento precisa haver um ambiente de negócios e legislação adequados. Hoje, o Brasil investe em infraestrutura pouco mais de 2% do Produto Interno Bruto (PIB), quando na década de 1970 investíamos 5%. A título de comparação, a China investe 7% do seu PIB”.

Ele defendeu que a atividade portuária requer descentralização, além de maior e aproveitamento das sinergias nacionais. “Não podemos ter a centralização de decisões em um único lugar. Não será só de Brasília que virão as estratégias mais importantes para o setor. Essa centralização é um problema a ser enfrentado para o aprimoramento dos trabalhos nos portos. É preciso também considerar as melhorares parcerias público-privadas no sentido de aumentar o investimento. Precisamos criar uma agenda de diálogo e análise técnica”.

O Secretário-Executivo do Ministério da Infraestrutura (Minfra), Marcelo Sampaio ressaltou a satisfação de estar no evento. “É uma alegria estar nesta comemoração de 25 anos. A Federação tem um papel estratégico de relação junto com o governo e encontrarmos soluções juntos.”.

Também do Minfra, o diretor da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Fábio Lavor, garantiu que o governo federal está discutindo as melhores formas para alcançar os investimentos solicitados. “Fizemos 13 leilões portuários este ano, avançamos com o marco regulatório de forma a desburocratizar o setor e estamos trabalhando em outras frentes.”

O deputado federal e presidente da Frente Parlamentar dos Portos, Junior Bozzella (PSL-SP), enfatizou: “É uma entidade que representa os interesses do setor portuário no Brasil, setor este que, por muitos anos, acabou sendo preterido pelo governo federal visto que outros modais tiveram maior atenção e investimentos. A Fenop é uma entidade de respeito e credibilidade que tem cumprido um papel de destaque em todas as ações que envolvem o desenvolvimento dos portos no país”.

O Senador Wellington Fagundes (PL-MT), presidente da Frente Parlamentar Mista de Infraestrutura e Logística (Frenlogi) fez questão de fazer sua fala: “Temos uma parceria de muito tempo entre Frenlogi e Fenop. Já avançamos muito e poderemos avançar muito mais, principalmente na criação de empregos, renda e diminuição do custo Brasil.”

O Vice-Presidente da Fenop, Manuel Ferreira, finalizou o evento: “Hoje foi a cerimônia mais significativa da história da Fenop. Foram 25 anos carregados de lutas e histórias, onde vencemos os entraves burocráticos na história dos portos. Nada se resolve no Brasil com menos de dois ou três anos”.

Em animado coquetel oferecido pela Federação no salão de festas do Clube Naval, os convidados confraternizaram brindando o aniversário da Federação. Outros gestores deram declarações a respeito da entidade à TV e à Rádio Fenop, também presentes na cobertura da festa. Acompanhe tudo nas redes sociais.

Veja mais fotos dos eventos.

Assessoria de Comunicação da Fenop
Repórter: Francisco Rodrigues/Brasília-DF
imprensa@fenop.org.br / (61) 98191-8566